sábado, 26 de janeiro de 2013

Resenha publicada no Corujal das letras


RESENHA: “PARA SEMPRE”, DE GLAUCIA SANTOS

POSTED BY J. B. SOUZA ON 07:15
RESENHADO POR BIA SANTOS

Título: Para Sempre
Autor: Glaucia Santos
Editora: Baraúna
Páginas: 358
Sinopse: Elizabeth e Justin se conheceram quando crianças. Foram melhores amigos e juntos descobriram o significado do amor e da paixão. Após um afastamento de dez anos, eles se reencontram e podem então viver esses sentimentos tão irresistíveis, lutando contra dificuldades, dramas e conflitos familiares. Mas a vida não é feita apenas de lutas; e com muita fé eles descobrem que o verdadeiro amor é capaz de transpor todos os obstáculos, valorizando cada pequeno gesto e momento, e que tudo vale a pena quando se tem a capacidade de amar e perdoar. Uma estória comovente que vai arrebatar o seu coração!

***

Anjos não choram...

Li esse livro faz um tempinho, mas achei importante resenhar sobre, principalmente, pelo fato de ser de uma autora brasileira. Infelizmente, não temos em nosso país um grande incentivo à leitura e tampouco aos autores. Se você lê esse livro e não sabe que é de uma brasileira, não verá a menor diferença. Glaucia Santos em Para sempre não deixa nada a desejar para nenhum outro autor, seja ele de onde for. O livro me prendeu desde a primeira página, aliás, desde a capa (risos).

"— Menina, porque chora? — Eu não soube bem o que dizer. Afinal eu nem o conhecia e me senti tímida diante dele.
— Não precisa ter medo de mim.
— Mamãe diz para ter medo de estranhos.
— Mas eu não sou um estranho. Sou Justin Stone. — estendeu a mãozinha arredondada.
Por um instante eu hesitei, mas depois de vê-lo tão solícito, acabei cedendo e dei a mão para ele.
— Eu me chamo Elizabeth Marbrook, mas mamãe me chama de Lizzy. — Disse-lhe, fitando o seu rosto.
— Bem agora que nos conhecemos, pode me dizer por que chora? Eu quero te ajudar. — Justin se sentou ao meu lado e com muita delicadeza tirou os cachos de cabelos loiros de meu rosto, molhado pelas lágrimas.
— Uma menina tão bonita como você não devia chorar. Anjos não choram, sabia? E você parece com o anjo que tem no quadro na casa da tia Mary."

Foi assim que iniciou-se uma linda história de amor entre Justin e Elizabeth. Quem disse que um amor não pode ser eterno? Concordo com Nelson Rodrigues quando ele diz "Todo amor é eterno. Se não é eterno, não é amor". Duas crianças que se conhecem e logo se encontram em uma linda amizade, que começa com a necessidade de Justin de ajudar Lizzy. Impedir que aquele anjo continue a chorar, se torna uma grande história de amor, capaz de deixar muitos desejosos.
Desde o inicio você já sabe qual será o desfecho do livro, no entanto, isso não faz com que o interesse em continuar com a leitura seja menor. Apesar de sabermos que esses dois estão destinados a ficar juntos, a autora não permite que o livro se torne enfadonho acrescentando coisas que realmente encontramos na vida real. Nada é fácil no amor de Justin e Lizzy; eles lutam constantemente pelo que sentem, passam por provações, mas tem fé que tudo dará certo. O que, do meu ponto de vista, é um jogo bem arriscado. Vejam, todos sabemos que na vida nada é fácil (mega clichê, mas a mais pura da verdade), em amores também é assim, ainda mais quando é um que se inicia tão cedo e tem a missão de durar uma vida toda. E foi isso que Glaucia tentou transmitir, mas por que digo que é arriscado? Se bem me lembro, já havia escrito em uma outra resenha – salvo engano a de Easy –, que muito autores ficam dando voltas e mais voltas para juntarem os mocinhos, o que acaba por ser cansativo em certo ponto até se perde um pouco a esperança que vão ficar juntos algum dia, porém nesse livro os contratempos são colocados de forma a ficarem o mais próximo da realidade. É possível ver um caso como esse acontecendo. Romances assim são os melhores.
Eu tento entrar ao máximo nos livros, até me colocar na situação dos personagens – filmes passavam pela minha cabeça enquanto lia Para sempre. Visualizei cada cena, e não pude não chorar. Em alguns momentos as lágrimas me impediram de ler. A promessa, o amor eterno, tudo é tão bem abordado que você chega a duvidar que sentimentos assim sejam tão pouco valorizados, atualmente.
Aqueles que tem receio em dar chances aos livros brasileiros, realmente aconselho que leiam esse livro. E mais, que tentem abrir suas mentes e busquem por livros nacionais – eu venho me surpreendendo. Aposto que não serei a única. Aguardo ansiosa as próximas publicações de Glaucia.

Publicado em http://corujaldasletras.blogspot.com.br/2013/01/resenha-para-sempre-de-glaucia-santos.html

0 comentários:

Postar um comentário